Audiência pública vai discutir a regularização das casas de shows e eventos

por José Lucas publicado 09/08/2017 15h46, última modificação 09/08/2017 15h46
Representantes de casas de shows, autoridades e população irão debater o tema
Audiência pública vai discutir a regularização das casas de shows e eventos

O plenário da CMBV nesta quarta-feira (Foto: Alef Barros/Secom CMBV)

Em turno único, a Câmara de Boa Vista aprovou nesta quarta-feira, 9, o requerimento 59/2017, dos vereadores Genilson Costa (SD) e Vavá do Thianguá (PSD), que pede audiência pública sobre a regularização das casas de shows e eventos, em Boa Vista. O evento ainda não tem data marcada.

Para discutir o tema, foram convidadas para a audiência autoridades, como os secretários municipais Daniel Peixoto (Serviço Público e Meio Ambiente) e Marcos Vinícius Almeida (Economia, Planejamento e Finanças), o presidente da Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Emhur), Sérgio Pillon, e o procurador da Câmara de Boa Vista, Alexander Sena.

O requerimento também solicita a presença dos representantes das casas de shows e promotores de eventos. Durante a sessão desta quarta-feira, vereadores como Albuquerque (PC do B), Zélio Mota (PSD) e Mirian Reis (PHS) sugeriram que o convite fosse estendido também a entidades que representam as igrejas.

Renato Queiroz (PSB), por sua vez, solicitou que as associações de moradores de bairros fossem chamadas para discutir o tema. “É importante que os mais variados segmentos da sociedade sejam ouvidos e fiquem satisfeitos com esta questão”, disse durante a sessão.

Um dos autores do requerimento, Vavá do Thianguá destacou que a audiência pública vem para atender os interesses da sociedade boavistense.

Também autor do documento, o terceiro-secretário Genilson Costa destacou que a audiência servirá para fazer os ajustes finais de projeto de lei que irá regulamentar a promoção de eventos, em Boa Vista.

“Queremos atender os anseios dos empresários locais, ambulantes, seguranças, famílias de Boa Vista, que, de certa forma, são beneficiadas pelos eventos municipais, culturais e privados. Vamos atender também as reivindicações das igrejas, em relação ao volume sonoro”, disse Costa.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.