Aprovado em 1º. turno PL que inclui a campanha Dezembro Vermelho no calendário municipal

por José Lucas publicado 11/04/2018 13h46, última modificação 11/04/2018 13h46
A campanha visa conscientizar sobre a prevenção ao HIV/Aids. O projeto de Professor Linoberg será votado em segundo turno na terça que vem
Aprovado em 1º. turno PL que inclui a campanha Dezembro Vermelho no calendário municipal

Vereador Prof. Linoberg, autor do PL (Patrício Bispo)

Em primeiro turno, a Câmara de Boa Vista aprovou nesta quarta-feira, 11, Projeto de Lei do vereador Professor Linoberg Almeida (Rede) que institui e inclui no calendário municipal a campanha Dezembro Vermelho, que visa conscientizar sobre a prevenção ao HIV/Aids e demais infecções sexualmente transmissíveis.

Conforme o PL, a campanha focará na prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas com HIV/Aids, por meio de atividades e mobilizações de acordo com o Sistema Único de Saúde (SUS).

O Dezembro Vermelho poderá ser realizado por meio de palestras e atividades educativas, ações de sensibilização e conscientização nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e escolas, materiais de mídia e iluminação vermelha nos prédios públicos.

As atividades serão realizadas com recursos obtidos por meio de parceria com empresas privadas ou governamentais, e não gerarão gastos ao Município.

Segundo Professor Linoberg, o projeto surge devido ao aumento de casos de HIV/Aids em Roraima. “Mais de 60% da população brasileira abandonou o uso do preservativo. Acho que o nosso papel é tentar criar estratégias que parecem pequenas aos olhos da sociedade, mas que podem ser um ponto alto de um processo de conscientização da população”, defendeu o vereador.

A iniciativa foi elogiada por parlamentares como Albuquerque (PC do B), Doutor Wesley Thomé (PC do B) e Zélio Mota (PSD). “Hoje tratamos o HIV como uma doença crônica, semelhante a Diabetes e Hipertensão, o que não deve acontecer. Independente de toda evolução da ciência, a doença mata muito ainda”, ponderou Thomé.

A proposta deve ser votada em segundo turno, na próxima terça, 17. Se aprovada, segue para a sanção da prefeita Teresa Surita (MDB). Antes de ir ao plenário, o PL passou pelas comissões de Legislação, de Educação, e de Economia.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.